Rondonista em Santa Rosa de Goias e Mamuel Emidio-PI,em 1977e 1978,gostaria de entrar em contato com participantes.


Postar minha mensagem

Ver outras mensagens

09/05/2013 - Projeto Rondon elege nova diretoria e será Instituto

Ver mais imagens

Not��cias

20/01/2012 - Rondonistas goianos partem para Operação no Maranhão

Saída foi na tarde desta quinta-feira, dia 19 de janeiro, na Praça Cívica. Operação está sendo realizada pela UEG em parceria com o Ministério da Defesa. Representantes do Projeto Rondon Goiás entregaram kits do rondonista aos acadêmicos

Oito acadêmicos dos cursos de enfermagem, comunicação social e agronomia da Universidade Estadual de Goiás (UEG) embarcaram na tarde desta quinta-feira, dia 19 de janeiro, rumo à cidade de Guimarães, no Maranhão. Eles participarão da Operação Pai Francisco, organizada em parceria com o Ministério da Defesa. O vice-presidente do Projeto Rondon® Goiás, Daniel Régis de Oliveira Ribeiro, e o gerente de Planejamento e Operações, Alexsandro Jorge Lima, foram à Praça Cívica acompanhar a partida dos estudantes, que foram presenteados com kits do rondonista.

A Operação Pai Francisco está sendo coordenada pelo professor Carlos Cipriano, das disciplinas de Direção, Produção e Som do Curso de Comunicação com habilitação em Audiovisual. Carlos Cipriano e um grupo de estudantes de Comunicação, integrantes da equipe que viajou para o Maranhão, foram os responsáveis pela elaboração do projeto aprovado pelo Ministério da Defesa. Durante a expedição, os alunos alimentarão um blog criado especialmente para documentar o trabalho que envolverá orientação e promoção da saúde, cultura e educação. Até uma mostra de cinema será promovida na cidade, que não dispõe deste tipo de entretenimento.

Na área de saúde, segundo explica Carlos Cipriano, será trabalhada a prevenção de doenças, com ênfase em três patologias: malária, esquistossomose e leishmaniose. “Eles tiveram um surto de malária ano passado e estão com dificuldade de controlá-lo porque os doentes começam a tomar os remédios e, quando melhoram, abandonam o tratamento.” Também estão sendo registrados, na cidade, casos de esquistossomose, em pescadores, e leishmaniose.

Para o estudante de enfermagem Alan Jonhson João Roberto, de 23 anos, aluno da unidade de Ceres, a operação é uma oportunidade de realizar trabalho voluntário, que ele gosta, e também de incrementar o currículo. “Hoje a atuação em saúde é baseada na prevenção e as Operações do Projeto Rondon são uma oportunidade de praticar isso”, diz o estudante, que está entusiasmado de sair da sua região para conhecer uma outra realidade.

Alguns estudantes que participarão da Operação embarcaram em Anápolis e outros, em Brasília. Nem todos estavam presentes na Praça Cívica. O local escolhido para o embarque foi simbólico: em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, cenário de grandes operações do Rondon em outras décadas. Antes da partida, o gerente de Operações, Alexsandro Lima, contou um pouco da história do movimento e lembrou que ali já fora palco de grande movimentação de rondonistas. O retorno dos estudantes está previsto para o dia 5 de fevereiro.


Fonte: Projeto Rondon® - Goiás







Assine a nossa newsletter e receba as novidades sobre o Projeto Rondon:

Seu nome:


Seu e-mail: